Image for post
Image for post

Lista de Publicações que criei ou participo

Publicações em estágio inicial

Índice de citações e traduções por autor(a)

OBS: Ainda que o índice esteja desatualizado, o mantenho aqui para quem quiser acessar…

Ailton Krenak

Alan Moore

Allen Ginsberg

Ana Primavesi


No capítulo 1 do livro “A Verdadeira Fonte da Cura” (págs. 41–42) de Tenzin Wangyal Rinpoche há a tabela “De que Elemento Você Precisa”. Seguem ss informações contidas nela:

Elemento Terra

Quando o elemento está equilibrado, você:
Se sente com os pés no chão, estável, conectado, capaz de focar, forte, firme; tem alegria de viver.

Quando tem muito pouco, você:
Se sente sem raízes, instável, insatisfeito, aéreo, agitado, em busca constante, inquieto.

Quando tem demais, você:
Se sente obtuso, preguiçoso, incapaz de se movimentar, insensível, teimoso, deprimido, introvertido, fixo; você tende a dormir demais.

Possível causa do excesso:
Pouquíssimo fogo ou ar.

Elemento Água

Quando o elemento está equilibrado, você:
Se sente confortável, fluido, claro, tranquilo, gentil, à vontade, afetuoso, amável, compassivo, fluindo, limpo. …


Image for post
Image for post
Takhyung Barwa — Fonte: rigpawiki.org/index.php?title=Takhyung_Barwa

OM SVASTI! As pessoas que desejam se engajar em uma prática diária abreviada da yoga do irado Takhyung Barwa, deveriam começar com:

ཨོཾ་སྭ་སྟི། དྲག་པོ་རྟ་ཁྱུང་གི་རྣལ་འབྱོར་རྒྱུན་གྱི་ཉམས་ལེན་སྤྲོས་པ་བསྡུས་ཏེ་བྱ་བར་འདོད་པས། སྦྱོར་བ་ནི།
Oṃ svasti! For those who wish to engage in an abbreviated daily practice of the yoga of the wrathful Takhyung Barwa, they should begin with:

Todos os objetos de refúgio nas dez direções aparecem como a mandala do irado Takhyung Barwa. VAJRA SAMAYA.
ཕྱོགས་བཅུའི་སྐྱབས་ཡུལ་ཐམས་ཅད་དྲག་པོ་རྟ་ཁྱུང་འབར་བའི་དཀྱིལ་འཁོར་གྱི་འཁོར་ལོའི་རྣམ་པར་བཛྲ་ས་མཱ་ཛཿས་སད་པ་ལ།
chok chü kyabyul tamché drakpo ta khyung barwé kyilkhor gyi khorlö nampar benza sa ma dza
All objects of refuge within the ten directions appear as the maṇḍala of the wrathful Takhyung Barwa. Vajra samājaḥ.

Com isto, desperte a mandala.

With this, arouse the mandala.

NAMO (Homenagem). Eu e todos os infinitos seres sencientes
ན་མོ༔ བདག་དང་མཐའ་ཡས་སེམས་ཅན་ཀུན༔
namo, dak dang tayé semchen kün
Namo. …


Image for post
Image for post
Samantabadra (acime) e Vajrasatva (no meio) — Fonte: jampaydorje.com/index.php/galleries/image-6/

Para o Conquistador Samantabadra, o supremo professor Vajrasatva,
རྒྱལ་བ་ཀུན་བཟང་སྟོན་མཆོག་རྡོ་རྗེ་སེམས༔
gyalwa kunzang tön chok dorjé sem
To the Conqueror Samantabhadra, the supreme teacher Vajrasattva,

Prahevajra (Garab Dorje), nobre Sri Simha,
དགྱེས་པ་རྡོ་རྗེ་དཔལ་གྱི་སེངྒེའི་ཞབས༔
gyepa dorjé pal gyi sengé shyab
Prahevajra, noble Śrī Siṃha,

Manjusrimitra, e Jnanasutra,
མཉྫུ་མི་པྲ་ཛྙཱ་ན་སུ་ཏྲ་ལ༔
mandzu mitra dzana sutra la
Mañjuśrīmitra, and Jñānasūtra,

eu rezo — concedam bênçãos e empoderamentos!
གསོལ་བ་འདེབས་སོ་བྱིན་རླབས་དབང་བསྐུར་སྩོལ༔
solwa deb so jinlab wangkur tsol
I pray — bestow blessings and empowerments!


Image for post
Image for post
Padmapani (uma forma de Chenrezig) — Fonte: https://www.himalayanart.org/items/23656

“Aos pés do lótus ofereço
a coroa da consciência
sem origem ou fim
com a flor de Udumbara
da presença na passagem,
e com uma tigela de crânio
de pensamentos ilusórios,
num espaço aberto
vazio e luminoso,
pra que o corpo emanado
que sustenta o mestre humano
viva cento e oito anos
ensinando e sorrindo,
beneficiando os seres,
inspirando com o darma
o amor de metabavana,
os meios de Chenrezig,
a natureza de Darmata
e de Samantabadra,
a atividade iluminada
de Padmasambava e Tara
no coração de Bodisatvas. …


Tradução do texto “Introduction to Tibetan Astro-Science” publicado no site do Instituto de Medicina e Astrociência Tibetano “Men Tsee Khang”

Image for post
Image for post
O Monograma do Kalachakra reúne 7 sílabas e 3 símbolos. — Fonte: kalacakra.org

A “Astrociência Tibetana” é a forma unificada da ‘Antiga Astrociência Tibetana’ indígena, da astrologia ‘rGya-rTsis’ da China e da astrologia ‘dKar-rTsis’ da Índia. Ela retrata os movimentos dos corpos celestes como o Sol, a Lua, os Planetas e as constelações; e a consequente mudança externa do clima e do ciclo das quatro estações do ano. E, posteriormente, nesta base, revela claramente o conteúdo interno — os seres sencientes — com as sabedorias de abraçar a felicidade e evitar o sofrimento. É também um elemento inseparável da medicina tradicional tibetana e, portanto, uma característica importante da ciência de cura tradicional tibetana. Essa ciência ilustra como tanto o universo dos corpos celestes, quanto este corpo humano, passam a existir através da reunião dos cinco elementos. E com relação a isso, ela demonstra a interdependência deles e como a mudança externa afeta o fluxo interno de energia — em uma escala tão ínfima quanto uma respiração (tempo) e uma partícula (posição). Os campos da ciência tibetana podem ser diferenciados de forma flexível em dez campos de estudo, dos quais a “Astrociência” é um dos cinco estudos menores. Entretanto, a ‘Astrociência Tibetana’ em sua verdadeira essência faz parte do Kālachakra Tantra, que continua sendo um dos textos mais reverenciados do Tantra não-dual — o terceiro dos três aspectos da Anuttara Yoga — e, portanto, não é apenas um estudo, mas um modo de vida e um caminho de prática do Budadarma.
“Tibetan Astro-Science” is the consolidated form of indigenous ‘Ancient Tibetan Astro-Science’, ‘rGya-rTsis’ from China and ‘dKar-rTsis’ from India. It depicts the motions of the celestial bodies like the Sun, the Moon, the Planets and the constellations; and the consequential external change of the weather and the cycle of the four seasons. And subsequently on this basis, it clearly reveals the internal content — the sentient beings — with wisdoms of embracing happiness and averting suffering. It is also an inseparable element of traditional Tibetan Medicine and thus, an important feature of the traditional Tibetan Science of Healing. This science illustrates how both the Universe of the celestial bodies, and this human body, come into existence by the assembly of the five elements. And with regard to this, it demonstrates their interdependence as how the external change affects the internal flow of energy — on as minute a scale as a breath (time) and a particle (position). The Tibetan fields of science can flexibly be differentiated into the ten fields of studies, out of which ‘Astro-Science’ is one of the five minor studies. …


A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) foi fundada em 1980, e tem como missão promover o desenvolvimento, o intercâmbio científico e a defesa dos médicos infectologistas, com ações de interesse coletivo, valorizando os profissionais, beneficiando a população e contribuindo para a saúde pública no Brasil. (Fonte: infectologia.org.br )

Image for post
Image for post
Sociedade Brasileira de Infectologia

No informe “Atualizações e recomendações sobre a Covid-19“, publicado em 9 de dezembro de 2020, a Sociedade Brasileira de Infectologia(SBI) declarou:

“A Sociedade Brasileira de Infectologia(SBI) não recomenda tratamento farmacológico precoce para COVID-19 com qualquer medicamento (cloroquina, hidroxicloroquina, ivermectina, azitromicina, nitazoxanida, corticoide, zinco, vitaminas, anticoagulante, ozônio por via retal, dióxido de cloro), porque os estudos clínicos randomizados com grupo controle existentes até o momento não mostraram benefício e, além disso, alguns destes medicamentos podem causar efeitos colaterais. …


Image for post
Image for post
Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) é uma entidade civil, sem fins lucrativos ou posição político-partidária, voltada para a defesa do avanço científico e tecnológico, e do desenvolvimento educacional e cultural do Brasil. Desde sua fundação, em 1948, a SBPC exerce um papel importante na expansão e no aperfeiçoamento do sistema nacional de ciência e tecnologia, bem como na difusão e popularização da ciência no País.

Moção da SBPC sobre Política de Drogas

Em 7 de agosto de 2018 a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) enviou uma moção sobre a política de drogas brasileira ao presidente da República, aos ministros da Saúde, da Justiça, da Segurança Pública, da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, do Supremo Tribunal Federal e aos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados. …


Trecho transcrito

“Eu sou favorável à legalização e regulamentação de todas as drogas. Não tem nenhuma droga que seja do diabo. Todas elas precisam de regulamentação. As mais perigosas, regulamentações mais estritas, as menos perigosas, menos estritas.

A proibição é perigosa até pra quem não usa nenhuma droga, além de café, açúcar, etc. Uma pessoa que não compra nenhuma droga ilícita, tá indo comprar pão, toma um tiro, que é uma bala perdida da guerra às drogas. Isso não faz sentido. Mas no caso específico da maconha, é muito urgente a legalização do uso medicinal.

Image for post
Image for post
Sidarta Ribeiro em https://youtu.be/bq7Bxee2RLA?t=793

A gente convive com uma substância muito mais perigosa que é o álcool. E nós vivemos com ela, com alguns equívocos. Por exemplo, a gente permite a propaganda positiva de álcool, que é um absurdo. A gente permite que o álcool seja vendido sem nenhuma instrução sobre os seus malefícios no rótulo, e sem nenhum tipo de instrução sobre a melhor maneira de consumi-lo, por exemplo, beber bastante água, nada disso tá no rótulo. …


Image for post
Image for post
“A Exproriação da Saúde — Nêmesis da Medicina” Ivan Illich

Neste ensaio eu encaro a empresa médica como paradigma para ilustrar a instituição industrial. A medicalização perniciosa da saúde é apenas um dos aspectos de um fenômeno generalizado: a paralisia da produção dos valores referentes ao uso por parte do homem e resultante do congestionamento de mercadorias produzidas para ele. A avaliação da empresa médica é uma tarefa política. Exige do não-médico um esforço de pesquisa pessoal fora de qualquer tutela profissional: e do médico a redescoberta de uma “medicina geral”. O conjunto de material bibliográfico que reuni, e menciono nas notas de pé de página, reflete meu desejo de associar o leitor a esta aventura. A participação na busca de uma alternativa concreta para o sistema que nos oprime pressupõe uma abertura à imensa riqueza das opções.O …

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store